19 de jul de 2013

Gigantes da Indústria


Produção da History Channel, exibida originalmente no ano passado em território Norte-Americano sob o nome de “The Mans Who Built America.


Partindo da Guerra de Secessão (1861 a 1865), a série mostra como os Estados Unidos foram de um país em ruínas, até a potência econômica que alavancou o capitalismo no mundo moderno. Mas essa transformação não aconteceu de repente, ela foi conduzida por cinco homens que uniram comportamento empreendedor, produto e estratégia de negócios de uma maneira tão certa que influenciam até hoje vários ramos da economia.

O primeiro Gigante apresentado é Cornélius Vanderbuilt, responsável por cortar todo o território americano com ferrovias. Logo a seguir, John D. Rockefeller revolucionou o refinamento de petróleo, e sua empresa, a Standard Oil Company, chegou a controlar cerca de 90% de TODAS as refinarias dos EUA (foi ele inclusive que financiou o motor a combustão). Andrew Carnegie foi, por muitos anos,
magnata do aço e o responsável pelo grande crescimento da construção civil em Nova York. J. P.Morgan, filho de banqueiros, desafiou seu pai ao investir pesado na eletricidade de Tomas Edson, ao mesmo tempo em que ajudou a estabilizar o mercado financeiro americano em vários momentos de crise. O ultimo, mas não menos importante, Henry Ford, que, com o sistema de linha de montagem, tornou o automóvel um produto popular, acessível a toda a classe consumidora americana.

A série contou com comentários de vários presidentes de empresas americanas, magnatas de diversos setores, assim como de historiadores, especialistas em cada Gigante, inclusive com o senador John Rockfeller IV e com o atual presidente da General Eletric, conglomerado criado por J.P. Morgan.

Como estudante de Administração, eu não pode deixar de notar que todos esses homens tinham um faro para negócios muito apurado, eles sabiam o que queriam, sabiam como chegar até seu objetivo, tinham coragem e audácia para arriscar, sabiam dos riscos, conheciam seus próprios limites, passavam por cima de quem fosse contrário (uma característica que deve ser usada com moderação, mas essencial em alguns casos).

Outra coisa que achei impressionante foi que um Gigante cresceu a partir de outro Gigante:
Vanderbuilt deu a Rockfeller o impulso necessário para se tornar o industrial que se tornou, Rockfeller deu a Carnegie a sede de vingança por ter falido o homem responsável por ter tirado sua família da miséria (que por sinal era um concorrente direto de Vanderbuilt), Carnegie teve sua indústria ameaçada por J.P Morgan e este, por sua vez, tornou o contexto americano favorável para que empreendedores como Ford se desenvolvessem.

Aprendi muitas coisas com essa série, e acho que todo estudante de Administração deveria vê-la e revê-la quantas vezes fossem necessárias, e eu ainda terei os episódios dessa série nem que eu tenha que pagar para isso.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)