4 de set de 2013

Contos de Fadas - Vários Autores




Em Maio desse ano fiz uma promessa a mim mesma que pararia de comprar livros durante algum tempo. A minha caixa de livros para ler estava ficando desconfortavelmente cheia na época (hoje a situação está mais para desesperadora. =x). Infelizmente (ou não) eu ainda recebia noticias de promoções de diversas páginas, e uma delas foi o do Box Clássicos Zahar Bolso de Luxo, do qual essa coleção faz parte. Não pensei duas vezes antes de comprar e não me arrependo.

Eu adoro livros que possuem um estilo mais clássico. Capa dura, folhas de boa qualidade em leve tom de creme. E o cheiro! Há algo de muito mágico nos cheiros dessas páginas. Geralmente o cheiro do livro é mais passageiro, dura alguns dias e depois some. Eu abri o lacre dessa coleção faz alguns meses, e o cheiro continua o mesmo! Até agora é o melhor que me lembro. xD

Enfim, essa edição reúne contos de Charles Perraut (1628 – 1703), Irmãos Grimm, Hans Christian Andersen (1805 – 1875) e de alguns outros autores. Cinderela, Barba Azul, A Bela e a Fera, Branca de Neve, Rapunzel, O Patinho Feio e A princesa e a Ervilha são apenas algumas das histórias que nos são apresentadas por Ana Maria Machado (jornalista, professora, pintora e escritora brasileira com mais de 100 livros publicados no Brasil e em mais de 18 países e somando mais de dezoito milhões de exemplares vendidos).

“Falar em Contos de fadas é evocar para crianças, lembranças domésticas, ambientes familiar. Equivale (...) a uma filiação ao maravilhoso, em que tudo é possível acontecer.”

Os contos foram divididos de acordo com o autor, e cada parte é antecedida por uma breve biografia do mesmo (o que eu achei super interessante). Ao término de cada conto, são apresentadas uma ou duas lições do tipo “moral da história”, mas diferentemente do que geralmente vemos, elas (ou algumas delas) são feitas em verso, o que deixa tudo ainda mais encantador, é lindo, sério.

Eu não posso deixar de falar sobre as ilustrações. Elas são maravilhosas e pertencem a diversas épocas. A mais antiga é de 1854, feita por George Cruikshank (1792 – 1878) para a história de Cinderela. Particularmente, eu adorei as de Gustave Doré (1832-1883), já conhecia um pouco do trabalho dele pelas ilustrações em O Engenhoso Fidalgo D. Quixote da Mancha, as imagens que conheci dessa vez apenas reafirmaram seu talento. São cerca de 300 pinturas e desenhos, muitos deles raros, da autoria de ilustradores célebres como Arthur Rackham, Edward Burne-Jones, Edmund Dulac e Walter Crane (além dos já citados anteriormente).

“Minha história terminou. Entrou por uma porta e saiu pela outra, quem quiser que conte outra.”

Nenhum comentário

Postar um comentário

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)