3 de nov de 2013

White Collar – 2º Temporada



CUIDADO! Esta postagem pode conter spoilers! (não diga que não avisei)


Fazendo um retrospecto da 1ª Temporada, Neal estava prestes a embarcar em sua nova vida com Kate até que Peter o faz hesitar, dizendo o quanto ele era útil dentro do FBI (e que ele sabia que podia fazer uma grande diferença com os federais). Enquanto pesava as possibilidades, o avião em que Kate estava explode.Neal ficou arrasado com a perda. A obsessão agora é achar quem está por trás da armadilha. Sua atenção agora se volta para a Caixa de musica da Czarina Catarina, A Grande, que perece conter muito mais que uma partitura musical.

É claro que em alguns episódios essa trama fica completamente esquecida. Em outros ela aparece apenas com informações soltas. Até que aparece tres ou quatro episódios com a trama principal de fato.

Primeiro destaque da temporada: Episódio 03. Massageie o ego de Neal Cafrey como o habilidoso ladrão e que ele é, e você terá um ótimo episódio. Ele abre um sorriso de orelha a orelha e olhos brilhando como se você tivesse mostrando uma loja de brinquedos a uma criança pela primeira vez. Ele fica IMPOSSIVEL! 

Episódio 09: Neal (mais uma vez) demonstra sua capacidade de “conduzir uma situação para um final favorável aos seus planos”, fala sério, nem a própria equipe do Peter consegue escapar. Esse episódio está diretamente envolvido com a trama principal. Acaba sobrando até pro Mozzie. =(

A segunda temporada apresenta Sara Ellis, que trabalha para uma agencia de seguros de itens de alto luxo, é tipo uma caçadores de relíquias do colarinho branco. Ela possui uma rixa com o Neal por que ele, supostamente, roubou um quadro que pertencia a um dos clientes da empresa dela. Apesar de ser uma personagem secundária na história, não posso deixar de observar que os episódios em que ela participa são ótimos.

Episódio 11: uma conversa de imunidade total entre Neal e Peter Burke nos mostra o passado do ladrão de arte mais famoso (e mais lindo) de Nova York, incluindo como ele conheceu Moz, Kate, e como foi o inicio da caçada de Peter por Neal. A trama principal está completamente presente, de fato, esse é um dos episódios que “adiantam” tramas futuras. Para quem for mais atento às pequenas coisas, poderá prever um possível tema de temporada no episódio 12 também.

Episódio 15: imagine um golpista a frente de um escritório do FBI. E um agente do FBI se passando por um golpista. É hilário, um dos episódios mais lindos da série.

O nível dos episódios da primeira e da segunda temporada se mantiveram constantes, não há queda, nem aumento na qualidade dos episódios. Em compensação, a diversidade dos crimes investigados é extensa, não deixando que a série fique monótona.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)