20 de dez de 2013

Invictus


A vontade de rever esse filme era de muito antes da triste noticia do falecimento de Nelson Mandela no dia 5 desse mês. Coincidiu do meu porta-CD de filmes ser devolvido e de esse ser o primeiro DVD que vi. :P

Ele foi uma produção estado-unidense de 2009.

O filme começa mostrando um pouco da realidade do país no dia em que Mandela foi solto depois de 27 anos encarcerado. De um lado, meninos negros, jogando futebol com uma bola surrada em um campo de grama seca e improvisado. Do outro, um grupo de garotos brancos jogando rugby em um campo de grama verde, usando equipamentos novos e impecavelmente uniformizados. A passagem do herói sul-africano enche um dos lados de alegria, enquanto o outro profetiza o fim de um país “de bem”.

A saída de Mandela da prisão leva um novo tempo à África do Sul. Mandela é eleito presidente graças ao recém-adquirido direito de voto pela população negra. E é aí que sua verdadeira luta contra a segregação racial imposta ao longo do Apartheid começa. Depois de anos de forte segregação, os negros sul-africanos estão vivendo em meio à pobreza e a violência. Os movimentos e resistência e de opressão fazem o país ficar a beira de uma guerra civil. E os dois lados desconfiam um do outro.


É impressionante como 15 minutos de filme conseguem passar o quão grande Nelson Mandela conseguiu ser.

Durante um jogo de Rugby, Mandela vê no esporte mais querido pela minoria branca do país uma chance preciosa de dizer que ele está sob a bandeira da reconciliação e da união entre os diferentes grupos da África do Sul.

Sabe quando tem jogo da seleção brasileira de futebol e que o país inteiro simplesmente PARA? Agora imagina um país que viveu quase 50 anos separando negros e brancos cantar em UNÍSSONO em apoio a uma partida de rugby.

Eu não consigo achar defeitos nesse filme. A trilha sonora é linda, as interpretações foram incríveis e tudo foi magistralmente dirigido. E é impossível não chorar com as cenas finais.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)