5 de jan de 2014

Cinco Minutos – José de Alencar



Eu já tinha lido essa novela antes. Mas ano passado, uma amiga minha me disse que se lembrou de mim quando a leu e acabou me emprestando para que eu a relesse.

A narração é feita em primeira pessoa. O narrador é um homem que, por causa de um atraso de cinco minutos perde o ônibus e tem sua vida mudada por uma desconhecida com o rosto oculto por um véu.

Contado sob a forma de uma carta do jovem à sua prima, este livro é um exemplo clássico do estilo Romântico ao mostrar um amor puro, casto, duradouro e curativo, sentido por duas almas gêmeas perfeitas, com o destino interpondo-se no caminho e resolvendo-se no final.

Não há muito do enredo que eu possa falar. Por ele ser curto, qualquer coisa falada poderia ser um grave spoiler que arranharia a beleza do texto. Mas posso dizer que é uma leitura muito gostosa, principalmente para os fãs de histórias mais “água com açúcar”.

Escrito em 1856, José de Alencar (1829 – 1877) é um dos maiores escritores do Brasil.

Por muito tempo, as edições da L&PM Editores foram as minhas favoritas e minhas prioridades quando o assunto era a compra de livro: as edições são baratas (raramente encontrei uma que ultrapassasse 22 reais) e a quantidade de títulos, enorme. À medida que o tempo foi passando (e que meu poder aquisitivo foi melhorando), fui me tornando um pouco mais seletiva em relação á qualidade dos livros adicionava à minha biblioteca particular (tanto é que quase todos que eu possuía foram substituídos por outras edições). Ainda assim, recomendo-a, principalmente á leitores iniciantes ou com grana curta.

Um comentário:

  1. Um dos meus livros preferidos! Li quando era bem nova e meu lado romantico prevalecia hahah Ele é tão curtinho que dá vontade de reler sempre.

    beijos
    Bia - Livro do dia

    ResponderExcluir

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)