23 de jan de 2014

Rush: No Limite da Emoção (Rush)


Só não digo que finalmente vi um filme recente por que já estamos em 2014. xD


Baseados em fatos reais, o filme trás Chris Hemsworth como James Hunt, um piloto britânico de Fórmula 1. Pelo que pude ler, ele é tão ídolo na Inglaterra quanto Ayrton Senna é para o Brasil. Esse longa metragem mostra a Temporada de Fórmula 1 de 1976 e a rivalidade entre os pilotos James Hunt e Niki Lauda (interpretado por Daniel Brühl).

James Hunt e Niki Lauda são de personalidades quase opostas: o primeiro, considerado o último piloto "romântico" da Fórmula 1, era sintetizado por uma foto clássica da Fórmula 1 mostra Hunt sentado em um carro com uma lata de cerveja em uma mão e um cigarro na outra, tendo uma linda garota ao seu lado. Um garotão pilotando por adrenalina no sangue. O outro é do tipo mais centrado, profissional. Tanto que, ao entrar para a F’, cuidou pessoalmente do aprimoramento dos carros de sua equipe, a Marlboro McLaren.

A vida é MUITO estressante quando se tem que fazer um curativo no abdômen de Chris Hemsworth.
O filme retrata a rivalidade dos dois pilotos durante a Temporada de 1976 da Fórmula 1. Corrida a corrida, os dois vão somando pontos, Lauda sempre liderando e Hunt sempre o perseguindo no pódio. Ou o contrário. O ponto alto do filme acontece no circuito de Nürburgring, na Alemanha, onde um acidente grave e um incêndio no carro quase tiram a vida de Niki Lauda (ele chegou até a receber a Extrema Unção). Ele retorna às pistas (um pouco por teimosia) depois de ver Hunt ganhando todas as corridas e se aproximando de tirar sua vitória na temporada. Ele consegue um triunfante quarto lugar em sua corrida de retorno.

A última corrida acontece no Japão. O dia está chuvoso, com ventos fortes e com neblina. Lauda está liderando o campeonato e Hunt está a apenas 3 pontos dele. Cara, que corrida foda! 

O filme termina com um lindo depoimento de Lauda sobre Hunt. Inclusive com imagens originais. Ao longo de todo o filme, você começa a ver que a rivalidade dos dois se converte em amizade, respeito e consideração. Um piloto usava o avanço do outro para se incentivar a continuar progredindo. Muito lindo mesmo.

Hunt morreu em 1993, com apenas um Título Mundial (o de 76). Ele se aposentou das corridas dois anos após vencer a temporada, e morreu aos 45 anos de idade, horas depois de ter pedido a mão de sua namorada em casamento.

                                     

Nenhum comentário

Postar um comentário

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)