18 de jan de 2014

White Collar – 4º Temporada


Cuidado! Esse post pode conter SPOILERS!


Talvez por ter se acostumado com a ideia de ser constantemente caçado, cada vez que acurralam Neal Cafrey, ou o fazem se sentir coagido, ele foge. Mais do que isso, ele desaparece e se reinventa. Foi justamente isso que aconteceu na terceira season finale de White Collar. Temendo ser retirado de sua amada Nova York, afastado de Peter e de todas as pessoas que se tornaram importantes para ele e preso indefinidamente a um carrasco como o agente Kramer, Neal foge. É claro que Mozzie o acompanha.

De volta para sua querida Nova York (que vocês terão que assistir aos episódios para saber como isso ocorreu), Neal volta a se comunicar com Ellen Parker, talvez a única pessoa que o conhece desde a infância. Cansado de fugir, ele quer saber o que realmente há por trás de sua própria história, principalmente sobre seu pai (a única informação que Neal possui sobre ele, é que ele supostamente, era um policial corrupto).

Episódio 06: Uma antiga história americana dizia que, mesmo no século XXI, ainda existem aqueles que protegem um certa bandeira valiosíssima para a história americana. Essa história é tão esquecida e alternativa, que é considerada por 99% das pessoas mais uma das inúmeras teorias da conspiração existente na terra do Tio Sam... Se você já o direcionou para Mozzie, bem, acertou em cheio.

Episódio 07: Eu não queria ressaltá-lo por causa do episódio 06, mas eu REALMENTE não posso deixá-lo de fora. Primeiro por que a trama principal ganha um personagem importantíssimo: Sam Phelps, interpretado por Treat Williams (da série Everwood, uma da tantas que quero rever um dia). Segundo por que o caso envolve Peter, Elizabeth, Sara e Neal em uma situação completamente inusitada, esquisita, com grande tendência ao desastre, e divertidíssima para quem está assistindo. xD

A grande questão aqui, é que toda a relação de confiança entre Neal e Peter fica comprometida por causa das circunstâncias que envolvem Sam. Isso faz com que os episódios fiquem um pouco mais tensos que normalmente, mas nem por isso eles perdem a costumeira qualidade.

Por mais que eu fale bem da série ela tem um grave problema: todas as temporadas começam em novembro, até ai, nada de mais. Mas em dezembro e em janeiro as filmagens são paralisadas por causa da estação, ou seja, SÃO DOIS MESES SEM EPISÓDIO INÉDITO! É quase como se a série tivesse dois seasons finales e, como sempre, a espera é horrível! Chega a ser cruel em algumas situações... T-T

Episódio 10: Que por sinal foi o episódio que marcou a pausa da quarta temporada. Revelações bombásticas, literalmente, no ultimo minuto. Eu me lembro da primeira vez que o assisti, achei algumas coisas um pouco previsíveis, mesmo assim, digno do Top 5.

Episódio 12: (esse não tem muito destaque MAS eu não posso deixar de citá-lo): Desde que a adaptação de Cinquenta Tons de Cinza para os cinemas foi anunciada, o primeiro nome que foi cogitado para encarnar o Mega Empresário Christian Grey foi o de Bommer (o que fez muito sentido, embora eu tenha gostado bastante da escolha oficial). A campanha foi tão grande, que mesmo após o anuncio oficial ter saído com a escalação de outro autor para o papel, 90% das imagens e vídeos feitos pelas fãs continuam estampando a imagem de Bommer. O sucesso foi tanto que os produtores de White Collar resolveram dar as fãs uma pequena chance ouvir Bommer ser chamado de Sr. Grey (o que reforça a minha teoria de a indicação de Matt para Christian foi uma puta jogada de marketing dos produtores da série). Nesse episódio, Neal Cafrey encarna o arquiteto Willian Grey... Pena que o nome dele só apareceu uma vez no episódio todo. L


A quarta temporada foi ótima em todos os sentidos: história de fundo envolvente, histórias paralelas bem produzidas. Eu REALMENTE estou MUITO ansiosa para ver a próxima temporada (que, por incrível que pareça, ainda nem comecei a baixar... e olha que já estamos quase na season finale).

Nenhum comentário

Postar um comentário

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)