13 de abr de 2014

O Mágico de OZ - L. Frank Baum



Eu já tentei ler esse livro antes, mas para falar a verdade, quando vi a quantidade de títulos que envolviam o mundo de OZ, desanimei. Mas depois que Once Upon a Time voltou e escancarou que o enredo se voltaria para Oz... Bem, eu animei consideravelmente. Fora que eu estava mesmo querendo pegar um dos meus amados Zahar para ler. :3

Desde sua publicação, em 1900, a história de O Mágico de Oz fez nos Estados Unidos o mesmo efeito que Alice no Pais das Maravilhas fez para a Inglaterra, ou que os Irmãos Grimm fizeram para a Alemanha. Apesar de criticar o nonsense de Lewis Carroll, Baum gostava do fato de que havia sempre alguma coisa acontecendo na história, por mais maluco ou inusitado que fosse. Em relação aos contos dos Grimm, eram as longas narrativas que o aborreciam, assim como os horrores que sempre surgiam nas histórias deles.

Divertida e sem palavras desperdiçadas, a narrativa é feita por uma terceira pessoa, e de maneira tal que o leitor fica a impressão de que a história está sendo contada para se ninar alguém. Os personagens de L. Frank Baum são “mais definidos e moldados por ações e reações do que por descrições elaboradas”, o que torna a leitura ainda mais encantadora. Não foi a toa que consegui ler 105 paginas em menos de 6 horas, e olha que eu tenho que ficar parando toda hora para atender às pessoas que vão até onde estou estagiando atualmente (sextas-feiras são hiper-paradas lá).

A aventura de Dorothy por Oz é divertidíssima de se ler. E se querem saber, gostei mais do que a história de Alice. A história é rápida (nunca apressada nem corrida demais), a linguagem é simples e descritiva na medida certa. Quanto à edição... Bem, a edição é da Zahar (o que para mim já virou quase um selo de qualidade). O meu exemplar faz parte da coleção Bolso de Luxo (o que não deixa a desejar em comparação aos exemplares normais da editora).

Agora, o que sempre quis mesmo é ver a adaptação para o cinema. Acho que é uma das minhas caças mais antigas. rsrs

2 comentários:

  1. Oi, Luiza. Tudo bom?

    Eu também gostei muito da obra. Fora que tem umas metáforas bem legais.
    Parabéns pelo post e blog.

    Abraços!

    ResponderExcluir

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)