30 de dez de 2014

Chaves: A História Oficial Ilustrada


Alguns dias após a morte de Roberto Bolaños recebi um e-mail avisando sobre a possibilidade de conseguir esta cortesia da Universo dos Livros. Por vários dias pensei que havia respondido tarde demais, até que no dia 17 de Dezembro essa lindeza me esperava na varanda. :3

Para quem está acostumado com histórias literárias, a biografia (em geral) pode causar um  pouco de estranhamento, mas como sempre digo por aqui, não é nada com que não dê para se acostumar. Ainda mais com uma leitura tão gostosa e emocionante como essa.
"A que atribui seu sucesso, além da qualidade do seu elenco?
Ao fato de eu sempre ter promovido os valores éticos. Nunca fizemos piada com os defeitos físicos ou com as crenças das pessoas. É inacreditável que haja quem pense que os valores são coisas antiquadas, coisa do passado."
Para muitos de nós, Roberto Bolaños marcou a infância (e até a adolescência) com o humor pastelão de Chaves e de Chapolin Colorado. O que poucos de nós sabem é que Chespirito também está por trás de filmes (cerca de 422 entre 1958 e 1988), peças de teatro, telenovelas, produções musicais e até livros. E desde de muito cedo e sua carreira o nome dele esteve associado a sucesso seja como produtor, como ator ou como compositor.
"O que lhe falta para ser completamente feliz?
Que cresçam no mundo a bondade e o perdão."
Momento confissão: precisei parar a leitura deste livro em alguns momentos para não começar a chorar, especialmente nas partes da entrevida com o Bolaños e dos depoimentos de amigos e das filhas. Nessas situações, pareceu reduziu meu coração ao tamanho de uma noz ao me fazer lembrar que Chespirito não está mais entre nós. Como disse uma amiga, a morte dele fez parecer que parte da minha infância havia morrido também, e mesmo com as intermináveis reprises de Chaves (não consigo imaginar o SBT sem esse programa) tenho para mim que essa sensação não passará.


27 de dez de 2014

A Arte dos Negócios - Bill Ridgers


A primeira vez que vi sobre o lançamento desse livro, fiquei estasiada pelo "simples" motivo de meu TCC ser sobre empreendedorismo. Não pensei duas vezes antes de comprá-lo e abri um sorriso de orelha a orelha quando ele chegou.

Agora, descobrir que a apresentação da obra trás uma referencia (muito boa por sinal) a um conto de Machado de Assis foi simplesmente a cereja do bolo, e mais uma prova de que cada centavo gasto em um Zahar vale a pena.
"Há muitos riscos na originalidade, sobretudo diante de tantas variedades de sabedoria consagrada".
Gustavo H. B. Franco
O diferencial deste livro é que ele foi organizado e apresentado por homens que conhecem o mundo dos negócios. Gustavo H.B Franco é economista, ex-presidente do Banco Central e sócio fundador da Rio Bravo Investimentos. Já Bill Ridgers é escritor especializado em negócios e editor de educação e negócios da Economist

Nele, estão reunidas frases de grandes industriais do passado (como John D. Rockefeller, Andrew Carnegie e Henry Ford) e do presente (como Steve Jobs e Warren Buffet), além de citações de livros (literários ou não) e frases de filósofos, de séries, filmes, desenhos animados e etc.
"Num mundo encarado muitas vezes como frio e calculista, pode-se encontrar arte na citação incisiva que encerra uma verdade mais profunda"
Bill Ridgers
Gostei deste livro (na verdade, o AMEI) por ele fazer algo que me interessa muito: expor pensamentos do passado no contexto empresarial recente.

A carga de informação é muito grande e, ao mesmo tempo MUITO útil. E dá para se tirar ótimas dicas de leitura por aqui. :)

22 de dez de 2014

Ladrão de Almas - Alma Katsu


Ultimo dos cinco livros propostos pela Maratona Literária #EuTodeFérias, Ladrão de Almas (assim como sua continuação, Refém da Obsessão) foi comprada pela combinação de capa bonita e preço atraente (R$16,90 na AVON).

O lugar é St. Andrew, uma cidadezinha perdida no estado do Maine onde nada quase nunca acontece.

Luke Findley é o médico de plantão no hospital da cidade, ele espera de ter uma noite tranquila cuidando de lesões que já se tornaram corriqueiras, mas não com a paciente daquela noite. Não com Lenore McIlvrae.

Ela foi encontrada caminhando na floresta a noite com uma blusa ensanguentada e, para piorar, dissera ao policial que a encontrara que havia matado um homem que, segundo ela, havia "pedido para morrer".

Não, ela não é uma mulher normal, Luke percebeu isso no momento em que viu um corte de bisturi que ela fizera em si mesma se fechar e sua pela ficar como se não houvesse corte algum.

Enquanto Luke a ajuda a fugir, ela conta a história de como era sua vida, de como se tornou o que ela é hoje, de como ela encarou a perda da pessoa que mais amava na vida, Jonathan St. Andrew e da noite em que ele pediu para que ela o matasse.
"Luke quer ouvir sua história, saber tudo sobre ela, mas será que pode confiar que lhe dirá a verdade, ou ela só o está manipulando até estarem a salvo da policia?
A narração intercala o passado e o presente de Lenora, e a timeline é bem demarcada. Porém a história é bem monótona, a ponto de eu cogitar abandonar o livro (e olha que é dificílimo para mim considerar essa opção). A bem da verdade, só o terminei por causa da Maratona ("livros abandonados não contam como livros lidos").

20 de dez de 2014

Sorteio #4 - Sorteio Natal e Ano Novo Literário


Como estamos em clima de Natal e Ano novo, o blog Soletrando Felicidade juntou-se com mais 88 blogs/autores para uma enorme festa \o/

Que tal iniciar seu 2015 com estante cheia?  São mais de 80 livros e muitos mimos.
 Venham participar!
***
Regras obrigatórias:
- Residir ou ter endereço de entrega em território nacional.
- Preencher o formulário.
Cumprir as regras obrigatórias que são curtir as páginas.
Informar um e-mail válido.
- Do kit um ao quatro terá um ganhador.
-No kit nacional que terá dois ganhadores, o primeiro escolhe 16 livros e o segundo fica com o restante. 
-O livro O bisturi de ouro é garantido um para cada dos ganhadores kit nacional.

      O RESTANTE SÃO CHANCES EXTRAS PARA AUMENTAR SUA CHANCE DE GANHAR!  
  O ÚLTIMO KIT CONTÉM 31 LIVROS NACIONAIS + MIMOS PARA DOIS GANHADORES.

16 de dez de 2014

Com Viviane ao Lado - Francisco Grijó


Esta é minha última aquisição feita na FLICA (Feira Literária Capixaba), realizada em Maio deste ano, que faltava ler. Esse exemplar estava tão escondido que até Grijó se surpreendeu por eu tê-lo encontrado (esse livro foi lançado em 1995 e, até onde sei, não teve segunda edição).

Diferentemente de Um Outro País para Alice e de Todas Elas, Agora, este livro é composto por um romance (e, por favor, quando digo romance, estou falando de uma narrativa longa, construída em prosa e que não necessariamente conta uma história de amor).
"Adianto que Viviane Álamo é a dor, o desespero. É o que se espera, mas se teme."
O enredo deste romance é construído em forma de entrevistas individuais e coletivas à amigos (alguns não tão amigos assim) de Viviane Álamo. E os personagens (um poeta premiado, uma ricassa sedutora, um estudante de cinema, um ator decadente e uma amiga íntima) compõe, juntamente com o narrador, quem é Viviane e o que ela é capaz de fazer à vida de uma pessoa.

Durante a entrevista coletiva (momento em que os seis personagens estão cara a cara) algumas máscaras começam a cair e verdades começam a vir a tona. E no centro disso tudo, está a desaparecida (ou nem tão desaparecida assim) Viviane.
"Nem sempre a quis sob comando, mas criei-a enquanto personagem e ainda assim ela é rebeldia, goza e sente contra minha vontade, enquanto eu me iludo porque desejo o contrário."
No geral, gostei da história. Apesar dos parágrafos longos e da linguagem de alguns dos personagens dificultarem um pouco a minha compreensão (que, graças a uma gripe inoportuna, já não está lá essas coisas), não achei o enredo complicado. Os personagens falam, cada um a seu modo, até onde Viviane foi na vida deles, o que ela significou e como eles estão encarando sua vida sem ela.

14 de dez de 2014

Sétimo - André Vianco


O problema de se fotografar capas escuras é que dá para ver a silhueta da fotógrafa... Mas infelizmente não encontrei uma imagem decente da minha edição na internet. Acabei escolhendo a "menos pior" entre as que eu tirei. =x

Sétimo é a continuação de Os Sete, e foi lançado em 2002 pela Novo Século (e não é nada recomendável ler Sétimo sem antes ter lido Os Sete). O que me lembra:

CUIDADO! Esta postagem pode conter spoilers de Os Sete!

Tiago, que sobrevivera à bomba nuclear graças ao vampiro Gentil, está se transformando em um vampiro e ele sabe disso muito bem. Assim como sabe que dom Manoel, o vampiro Lobo, jurara seu amigo de morte.

E, mais do que tudo, sabe que Sétimo, o vampiro despertado a pedido de Miguel, é o único que pode proteger o amigo e ensiná-lo a controlar seus novos instintos. Essa não é uma decisão sábia, Tiago possui certeza quanto a isso, mas se é ruim com Sétimo, é pior ainda sem ele.

Pelo menos é assim até o vampiro mostrar que falava serio ao dizer que montaria seu exército, que espalharia o medo e o terror pela terra... Pobre Sétimo... Justo ele foi inventar de escarnecer o diabo...

Após Lobo tirar a vida do homem que tirou Sétimo de seu sono, o desejo de Tiago de impedir o avanço de Sétimo ressurge. E ele não está só. O diabo deu a ele poderosos aliados: os cinco vampiros D'Ouro destruídos pela bomba nuclear e um dom tão incrível quanto os de seus aliados.

A narração deste livro envolve cinco pontos de vistas principais que são distintos entre si, porém complementares: o de Tiago, o de Sétimo, o de Lobo, o do guerreiro Tobia e o do Exército. Muitas vezes mais de uma perspectiva é usada no mesmo capítulo, mas o desenrolar da história não fica confuso.

Demorei a terminar esse livro por falta de tempo. A semana foi meio atribulada demais e nem o movimento do cartório colaborou. :( Mas ao contrário do que aconteceu com a leitura de Os Sete, o tempo ficou quente e convidativo, e eu agradeci por isso a quase todo instante, rsrsr

Não me arrependo de pegar este livro para reler. Mesmo já conhecendo a história, a dinâmica da narração manteve o gostinho de novidade no ar. :)

10 de dez de 2014

A Rainha do Ar e das Sombras - T. H. White


Continuação de A Espada na Pedra, A Rainha do Ar e das Sombras foi lançado no Brasil em 2004 pela W11 Editores.

Nesse livro, Arthur, já coroado entende o motivo pelo qual lutar:
"Ele sabia com certeza agora, o destino de sua vida seria lidar com todas as formas distorcidas de dignidade através da ameaça da sua Força.
E é nesse livro que ele começa a realmente lutar com ela. E cara, que batalha! *-*

As partes de Arthur e de Merlin são minhas preferidas, a outra (a do Rei Pellinore)... Bem, eu ainda não descobri o motivo de ela existir além do de encher páginas. Mas ainda tenho esperança de que elas se provarão úteis até o quinto (e ultimo livro da série).

Quanto a Rainha do título, ela é Morgause. O que aliás é o ponto em que O Único e Eterno Rei se difere de As Brumas de Avalon: nesta série, o Duque da Cornualha e Igraine tiveram quatro filhos (um homem e três mulheres) e não apenas Morgana como na outra série. E é Morgause (que n'As Brumas era irmã de Igraine) que tem relações com Arthur. A relação incestuosa continua, o que mudou foi o nome da irmã. :P 

Uma melhora em relação ao volume anterior é que nesse as ilustrações estão espalhadas ao longo da história em paginas especiais, e não reunidas no apêndice (para mim, elas foram quase ignoradas tadinhas). Ilustrações essas que foram feitas por Alan Lee, diretor conceitual da adaptação de O Senhor dos Anéis para o cinema.
"Tomei contato com A Espada na pedra antes de conhecer O senhor dos anéis. Há paralelos óbvios entre os dois: a passagem, por meio de provas e perigos, de uma vida rural e inocente, para um papel predestinado de responsabilidade. A semelhança entre Gandalf e Merlin, como as forças motrizes da mudança, os xamãs. O sentimento de perda e melancolia que permeia as duas histórias."
Alan Lee, em entrevista para a Folha de São Paulo

7 de dez de 2014

Cerberus: O Diabo Pede Carona - Leonardo Monte


É em momentos como este que percebo o quanto sou relapsa como blogueira parceira: O Leonardo Monte (primeiro, e até este momento, único autor parceiro do Soletrando Felicidade) lançou este livro ano passado e somente no ultimo mês pude adquiri-lo. O Leo é um amor de simpatia e fiquei muito feliz mesmo de ter sido mantida como parceira. :)

Eu já li esse livro anteriormente (antes do lançamento o Leo fez uma promoção com os blogs parceiros para escolher uma frase para a contra capa do livro) e eu me lembro que foram os quatro (ou três) dias mais insanos do meu estágio anterior (eu só conseguia ler o e-book no pc do escritório) por que eu queria xingar deus, mundo, autor E personagens de tão agitada que eu estava com a história. Manter a discrição foi uma luta e nunca surtei tanto no Whatssap quanto quando estava lendo O Diabo pede Carona. xD

A coincidência é que, pouco tempo antes de começar a Maratona #EuTodeFerias, eu peguei o livro 1 (Entre Cobras e Ursos) para reler. Acabou que fiz uma maratona Cerberus (o que não é nada desagradável).

Nesse segundo volume da trilogia, Renan e seu grupo, os Águias sem Medo, estão mais velhos e mais fortes. Eles encaram uma prova de ferro que consiste em encontrar e trazer o padre Izidro de volta a Cerberus com vida. O fracasso nessa missão significa a morte de todos do bando.

De acordo com as histórias mitológicas, Cerberus guarda o portal dos infernos... E eles não sabem o quão bem isso se aplica a essa história. =x

Agora, o final... meus olhos suaram em bicas, só digo isso. =x

3 de dez de 2014

Maratona Literária #EuTodeFérias!


A Gabriela Erler, blogueira do Reino da Loucura e uma das sisters do Clube do Livro local do qual participo, comentou comigo sobre uma maratona literária que ocorrerá entre Dezembro e Janeiro que ela participará. Acabei animando e me cadastrando. rsrs

A maratona está sendo promovida pelas blogueiras Denise (Sacudindo as Palavras) e Simeia (Leitora Assídua).

Segue abaixo as regras e instruções:

A Maratona Literária ‪#‎EuToDeFérias‬ será dividida em 2 partes e vai funcionar da seguinte forma:

*Primeira parte:
5 livros do dia 05 à 20 de dezembro.

*Segunda parte:
Será do dia 01 à 30 de Janeiro, e vocês terão que ler 10 livros (é permitido exceder esse número).

- Participar do grupo do Facebook (aqui), assim vocês poderão interagir, postar resenhas e falar sobre seu avanço na maratona;

- Preencher o formulário (http://goo.gl/XCa9sW) até dia 04 de Dezembro;

- Só será aceito livros de 100 ou mais páginas;

- Os livros ficam a critério de vocês;

- Podem participar e-books;

- Os blogueiros devem fazer uma postagem de apresentação falando sobre a maratona;

- Quem tiver blog deverá postar a resenha do livro lido;

Eu já tenho uma lista formada de livros para ler, mas usarei a sugestão de usar uma "TBR Jar" para sortear a ordem dos livros a serem lidos, de qualquer maneira, colocarei um gadget no menu ao lado com os títulos escolhidos.

TBR Jar
Livros Selecionados para o Desafio


















1 de dez de 2014

O Servo dos Ossos - Anne Rice


"Nas montanhas, eu soube de tudo. A morte dela veio atras de mim vívida e carregada de sentido, através das palavras de outro,"
"Então eu sou Jonathan; eu sou o escriba; eu conto a história da forma como Arziel a contou."

Já cheguei a comentar o quanto eu amo as histórias de Anne Rice?

Esta em particular é contada por Jonathan, um professor universitário renomado que se isolou em sua cabana de inverno. Ele conta para nós como foi seu encontro com Arziel, um espírito aprisionado na Antiga Babilônia, um Servo dos Ossos, um fantasma amaldiçoado, condenado a servir a quem quer que possuísse seus ossos.

A narração de Anne Rice continua da maneira com que eu me lembrava: fluida, sombria e um tanto sensual. Mas teve uma coisa que eu definitivamente não gostei: em quase toda a primeira metade do livro, noventa por cento dos parágrafos são iniciados por travessão, e não estou falando de uma conversa anormalmente grande, é tudo Arziel contando o início de sua história. E eu realmente não gosto nada de interromper a leitura no meio de uma conversa (fico mais perdida que cega em tiroteio).

Em O Servo dos Ossos eu encontrei muito mais diálogo com As Crônicas Vampirescas (especialmente com Memnoch) do que em Violino. A temática mística é muito forte e o livro (os livros, na verdade) fazem uma discussão religiosa e ética bem legal. E também existem algumas coincidências bem interessantes entre  os dois personagens.

E é nessa história também que encontrei o vilão mais incrivelmente cruel que minha mente consegue se lembrar: Gregory Belkin é o líder de uma seita religiosa poderosa no mundo inteiro. Carismático, manipulador e megalomaníaco, ele arquiteta e coloca em execução um plano que resultará na morte de dois terços da humanidade em menos de menos de três dias. De todas as pessoas do mundo, apenas canadenses e americanos seriam salvos, e ele ressurgiria como o ungido, enviado por Deus para conduzir o novo mundo... E eu achando que o plano de Akasha (A Rainha dos Condenados)  era absurdo... ¬¬