30 de dez de 2014

Chaves: A História Oficial Ilustrada


Alguns dias após a morte de Roberto Bolaños recebi um e-mail avisando sobre a possibilidade de conseguir esta cortesia da Universo dos Livros. Por vários dias pensei que havia respondido tarde demais, até que no dia 17 de Dezembro essa lindeza me esperava na varanda. :3

Para quem está acostumado com histórias literárias, a biografia (em geral) pode causar um  pouco de estranhamento, mas como sempre digo por aqui, não é nada com que não dê para se acostumar. Ainda mais com uma leitura tão gostosa e emocionante como essa.
"A que atribui seu sucesso, além da qualidade do seu elenco?
Ao fato de eu sempre ter promovido os valores éticos. Nunca fizemos piada com os defeitos físicos ou com as crenças das pessoas. É inacreditável que haja quem pense que os valores são coisas antiquadas, coisa do passado."
Para muitos de nós, Roberto Bolaños marcou a infância (e até a adolescência) com o humor pastelão de Chaves e de Chapolin Colorado. O que poucos de nós sabem é que Chespirito também está por trás de filmes (cerca de 422 entre 1958 e 1988), peças de teatro, telenovelas, produções musicais e até livros. E desde de muito cedo e sua carreira o nome dele esteve associado a sucesso seja como produtor, como ator ou como compositor.
"O que lhe falta para ser completamente feliz?
Que cresçam no mundo a bondade e o perdão."
Momento confissão: precisei parar a leitura deste livro em alguns momentos para não começar a chorar, especialmente nas partes da entrevida com o Bolaños e dos depoimentos de amigos e das filhas. Nessas situações, pareceu reduziu meu coração ao tamanho de uma noz ao me fazer lembrar que Chespirito não está mais entre nós. Como disse uma amiga, a morte dele fez parecer que parte da minha infância havia morrido também, e mesmo com as intermináveis reprises de Chaves (não consigo imaginar o SBT sem esse programa) tenho para mim que essa sensação não passará.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)