24 de abr de 2015

A Chama Ao Vento - T. H. White


A Chama Ao Vento é o quarto volume da Saga O Único e Verdadeiro Rei, escrita por T.. H. White em 1958.

Esse volume narra os últimos suspiros da Távola Redonda. O golpe de misericórdia no sonho de justiça e paz idealizada pelo Rei Arthur foi dado por Modred, filho que tivera com sua meia-irmã Morgause. 

Para mim, este livro teve dois momentos bem diferentes entre si. Nas primeiras páginas, o excesso de anacronismo (figura de linguagem que consiste em atribuir a uma época ou a um personagem da história, sentimentos, costumes que são de outra época) me fez quase desistir da leitura. Ficou chato, cansativo e sem sentido algum.

Porém, a medida em que a história foi avançando (e que todo o mimimi entre Lancelot e Guenevere foi sendo deixado de lado), o autor começou a apresentar as ideias de Bem e de Mal de acordo com a moral arturiana, e foi nesse momento eu pude ver o quão boa é a narrativa desse cara. E a minha surpresa foi que, acho que pela primeira vez desde que comecei a lê-la, me amarrei nessa série.

As ilustrações de Allan Lee continuaram sendo um show a parte, embora tenha achado que, nesse livro em específico, os trechos que servem de legenda ficaram um pouco desconexos. 

2 comentários:

  1. Olá! Tudo bem? Gostaria de saber onde você encontrou este volume para venda... Tenho o primeiro, A Espada na Pedra, desta mesma edição, porém, não encontro os últimos três volumes... Agradeço desde já! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju! Encontrei a série toda em um sebo/livraria da minha cidade. Só que faz muito tempo, tipo uns seis anos.

      Excluir

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)