20 de abr de 2015

Filhos do Éden: Anjos da Morte - Eduardo Spohr


No epílogo de Herdeiros de Atlântida, a ishin Kaira foi designada para mais uma missão na Terra. Nele, ela terá com a companhia do querubim Ukarin e do hashmalin Ismael. Mas antes de começar a tarefa confiada pelo arcanjo Gabriel, Kaira parte à procura e ao resgate do querubim Denyel.

Saber que, mesmo depois dos últimos fatos de Herdeiros de Atlântida, Denyel continuaria a fazer parte da trama principal, aumentou em muito a minha animação em voltar a ler essa série (que até agora tem estado do no topo das minhas leituras de 2015 até agora). Mas o que realmente aconteceu, é que setenta por cento (ou até mais) do livro é só do Denyel, o que me agradou IMENSAMENTE! Não que eu não goste dos outros anjos, isso não é nem de longe a verdade, mas Denyel me conquistou (talvez pelos traços humanos que ele ganhou depois de passar tanto tempo na Terra).

Por termos duas tramas juntas (e de fato, muito sutilmente interligadas), esse livro apresenta duas frentes de narração: uma com Kaira, no presente, e outra (a mais frequente) com Denyel, no passado, sendo contados por episódios cronologicamente ordenados desde a Primeira Guerra Mundial até a Queda do Muro de Berlim.

O que me leva a outro ponto simplesmente fantástico: a pesquisa histórica realizada foi incrível. O autor conseguiu fazer com que Denyel atuasse nas linhas de frente, criou episódios (até onde sei) totalmente novos dentro das guerras, sem interferir um milésimo sequer nos rumos dos eventos como nós, meros mortais conhecemos.

Outro ponto que eu acho que merece destaque é a descrição que ele construiu de cada casta dos anjos. A história já tinha me conquistado pela riqueza com que esse ponto foi trabalhado, mas em O Anjo da Morte, isso foi muito mais explorado dentro da trama.

Eu disse que tinha gostado da trama, não disse? *risos*

Nenhum comentário

Postar um comentário

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)