5 de mai de 2015

Feitiço - Sarah Pinborough


Se em Veneno acompanhamos Branca de Neve, em Feitiço começamos com Cinderela e sua desagradável madrasta.

É engraçado, ao mesmo tempo em que ela é a Cinderela que conhecemos, ela se mostra menos altruísta (e até um pouco interesseira). Em alguns momentos foi bem difícil ver como exatamente ela "torna as coisas difíceis" para sua família, mas em outros, a personalidade difícil dela é tão nítida quanto os sapatinhos mágicos que ela usa para conquistar o Príncipe.

Por falar nele, por mais difícil que eu achei que fosse, passei a gostar ainda menos do indivíduo (e a gostar ainda mais do lindíssimo Caçador).

A medida em que a narração avança, as histórias de Cinderela e de Branca de Neve se entrelaçam e acabam culminando em um final deveras diferente do tradicional.

Embora esse livro tenha terminado com o fim da história da Branca de Neve (com o acordar dela), a narração deixa pontas soltas parta serem exploradas no terceiro livro da série (inclusive um deles é, aparentemente, um cara que carrega um fuso nas costas e que sai por aí fazendo acordos).

Nenhum comentário

Postar um comentário

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)