18 de jun de 2016

Irresistível - Sylvia Day


Irresistível é um dos livros que está na minha lista de leitura há anos, e só agora, depois de me auto-impor o desafio de ler (praticamente) todos os livros da Sylvia Day que estão encalhados na minha lista de "para serem lidos", o peguei para ler.

Publicado em 2011 e lançado no Brasil em 2013 pelo selo Hamiln da Editora Lafonte, Irresistível tem como protagonista Jessica Sheffeld.

Jess está na véspera de seu casamento com Benedict Sinclair, visconde de Tarley e futuro conde de Pennington. Durante um passeio noturno, seu cachorro de estimação foge e ela, ao partir em busca de seu bichinho, presencia uma cena de sexo entre Alaistair Caufield e uma dama da alta sociedade londrina.

Sete anos se passaram e, após perder o marido, Jess decide viajar para Jamaica, onde o marido lhe deixara uma propriedade produtora de cana-de-açúcar. No navio em que a viagem aconteceria, apenas mais um passageiro para lhe fazer companhia: Alaister Caufield.

Bem, sempre que pego um livro de um autor que gosto, tento não ficar empolgada demais. Graças a isso não saí frustada de Irresistível.

Começou pela diferença (quase gritante) entre o sugerido pela capa e o teor real da história. Iniciei o livro imaginando se tratar de um romance ambientado na sociedade moderna, mas me deparei com histórico.

Ok, até aí tudo bem. Afinal, como diz o ditado, "nunca julgue um livro pela capa". Porém, a revisão também deixou a desejar, e em vários momentos, parágrafos comuns foram sinalizados como fala, e isso prejudicou um pouco a experiência de leitura.

Para terminar, Irresistível não me envolveu nem um pouco. A escrita da Sylvia ficou muito aquém da capacidade de descrição, principalmente nas cenas de sexo do casal. 

Dizem que Irresistível é um ensaio do que mais tarde se tornaria o romance entre Gildeon Coss e Eva Tramell, e até encontrei algumas semelhanças entre os personagens. Não sei se tal afirmativa é verdadeira (tenho lá minhas dúvidas, já que ela escreveu Incontrolável anos antes da publicação deste livro) mas, se for, é nítido o quanto a autora melhorou na série Crossfire.

2 comentários:

  1. OIEEE vim ver o novo layout!
    Ficou show! Delicado e super clean.

    Que pena que o livro não te pegou. Eu AMO literatura inglesa, mas nunca li esse.... Tbm acho que oela capa deveria ser algo moderno. Jamais iriam imaginar um romance de época.
    aliás, é romance ne?
    Sabe o que poderia ter tbm nas resenhas? de que estilo ou estilos sei la são os livros, ou tema não sei direito.

    https://goo.gl/AmExyS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. H, minha linda, fico honradíssima pela visita! :D
      Irresistível é um romance sim, tanto pela estrutura quanto por ser uma história de amor.
      A questão dos estilos literários é uma boa ideia, e já tentei aplica-la no início do blog. Preferi não entrar na questão por achar a classificação abrangente e subjetiva demais (o que é aventura de comédia para mim pode não ser para você e aí vai).
      Volte sempre que quiser! ;)

      Excluir

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)