22 de nov de 2016

A Garota do Calendário (Março) - Audrey Carlan


Alec foi, sem dúvida alguma, um cliente que deixará saudades, Mas é hora de continuar a jornada e, dessa vez, a cidade é Chicago. Antes porém, Mia faz uma parada em Vegas para ver sua família e pagar, pessoalmente, a terceira parcela da dívida com Blaine, o agiota que deixou seu pai a beira da morte.

Desgastes a parte, a Cidade dos Ventos a leva para Anthony Fasano, ex lutador de boxe e presidente de uma das cadeias de restaurantes mais populares dos Estados Unidos. A tarefa de Mia é ser a noiva que Tony apresentará para a matriarca da família.

Inicialmente, Mia não entende por quê um homem como Anthony precisa de uma noiva de mentira, mas a resposta é dada assim que ela vê Hector, o parceiro de Tony, e conhece mais fundo a relação entre os dois e a família Fasano.

A grande lição de Março é que, ao tentar agradar a todos, você corre o risco de machucar àqueles lhe são mais importantes, e mais ainda a você mesmo. É uma lição amarga para Mia, mas que ela precisava aprender para continuar seu caminho.

A vantagem de A Garota do Calendário é que os livros são muito rápidos (li este em algo em torno de cinco horas), embora dá para se dizer também, que eles são um pouco superficiais demais (e isso não quer dizer que as cenas não são bem exploradas, apenas que, em Março, houve pouco a destacar da relação de Mia com seu cliente da vez).

Nenhum comentário

Postar um comentário

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)