19 de mar de 2017

Sua Secretária - Melanie Marchande


Não sei se já aconteceu isso com vocês, mas às vezes, quando compro um livro, mesmo que esteja morrendo de vontade de lê-lo, acabo o deixando para depois. Às vezes se passam mais de ano e só os leio quando os coloco na meta de leitura, em outras, bate uma paranoia inexplicável que só sossega depois de revirar todas as caixas de livros para encontrar aquele título que, do nada, você tem uma vontade incontrolável de ler.

Foi o que aconteceu comigo com este livro. O comprei na viajem que fiz à São Paulo na ocasião da Bienal, e ele ficou de lado desde então. Não sei o que aconteceu comigo esta semana, mas no meio de um esgotamento emocional que nem a releitura de Harry Potter e a Pedra Filosofal foi capaz de resolver, passei duas horas com esse livro na cabeça antes de entregar os pontos, vasculhar minhas caixas e começar a leitura. No capítulo dois eu já tinha rido tanto que a ideia de estar esgotada já me parecia absurda.

Adrian Risinger é um CEO arrogante, prepotente, com uma capacidade incrível de ser cruel e mesquinho quando quer (o que acontece praticamente todos os dias). Meghan Burns é sua secretária há cinco anos, o que é um milagre se considerarmos que suas secretárias não duravam mais que algumas semanas em seus postos de trabalho.

Só Meghan sabe o quanto é difícil, só ela percebe o quanto sua vida decaiu por causa da personalidade exploratória de Risinger, mas ela precisa do emprego, e, por mais absurdo que pareça, ela sabe que ele precisa dela (ninguém mais o aguentaria afinal).

Em uma noite de bebedeira, enquanto procurava na Amazon algum livro que a ajudasse a lidar com o chefe, o que ela encontra são os livros da autora Natalie McBride, uma série de livros eróticos intitulados A Secretária. Ela devora todos em menos de uma semana e mal consegue se controlar para o lançamento do novo livro.

Depois de uma tarde particularmente estressante no trabalho e mais alguns copos de bebida alcoólica, Meghan manda um e-mail desabafo para a autora dos livros, e assim as duas passam a se corresponder.

Semanas mais tarde Risinger a chama em seu escritório... E é aí que ela descobre que Natalie McBride é, na verdade, o pseudônimo que ele usou para publicar seus romances, e que ele quer que Meghan seja o rosto de Natalie durante alguns eventos de divulgação dos livros. (Não, isso não é um spoiler. Está na sinopse para todo mundo ver.)

Ela descobre também que os interesses de Adrian são variados. E que ela está incluída em todos eles.

Mesmo achando tudo um tanto absurdo, Meghan entra na brincadeira, e até que ela se diverte com o contato com as fãs de Natalie. E um adicional inesperado é que Adrian menos difícil de lidar do que ela imaginava... e até mais irresistível.

O livro é engraçado. Os dois são impagáveis e não param de falar merda um para o outro. Gostar de Meghan é fácil e um tanto natural até, já gostar do Adrian é mais complicado. Ele faz umas escolhas bem erradas e, a meu ver, até um tanto descabidas (para não falar cruéis). Ainda assim, é uma boa história.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)