5 de mai de 2017

Tardes Sensuais - Mila Wander, Nana Pauvolih, S. Miller, Danilo Barbosa, Janaina Rico


Depois de dois livros abandonados, apelei para um livro que foi muito bem elogiado na época de seu lançamento. Composto por cinco contos eróticos, Tardes Sensuais tem, como ponto convergente, os eventos ao entardecer e personagens mais que dispostos a satisfazer seus parceiros e/ou parceiras.

Falando como um todo, os cinco contos foram muito bem no meu conceito. Narrações bem feitas, personagens construídos e coisa e tal, mas tive minhas ressalvas no segundo conto (Um café da tarde) em relação ao linguajar do linguajar masculino (sabe quando uma pessoa usa diminutivo demais ao ponto de você não conseguir levar o cara a sério? Então, essa foi a minha impressão) e também quanto a uma das personagens secundárias (ou entendi a coisa toda muito errado, ou a criança de 12 anos agia como uma de 15, 16. Estranho não?). 

Palavras e Gemidos, de Danilo Barbosa, foi a mistura mais perfeita que já vi (ou li) entre literatura, sedução e erotismo, e nem por um segundo deixou de ficar entre os meus contos favoritos. Enquanto te Vigiava (Nila Wander) é um tanto estranho, já que a coisa toda acontece entre uma repórter paparazzi super eficiente (até demais alias) e seu artista alvo, mas acho que foi o que mais me fez rir (talvez pelo absurdo da situação).

Tarde Doce como Algodão-Doce (Nana Pauvolih) foi, de longe, o conto que mais gostei. O estilo narrativo dela e a história em si corresponderam bastante com todos os elogios que ouvi sobre os livros dela (e, pelo amor de Deus, preciso daquele sargento na minha vida!)

O final de Tabu, Prazer e Reencontro foi o mais fofo de todos e quase (eu disse quase) conseguiu fazer meus olhos ficarem úmidos. hahahaah

Nenhum comentário

Postar um comentário

Então, o que achou da postagem?
Vamos, não se acanhe! Será muito prazeroso ouvi-lo! (Mas seja educado por favor. ^^)
Ah sim! Se você tiver um blog, deixe seu endereço para que eu possa retribuir a visita. ;)